Programas
  

EXAME PROCTOLÓGICO

O exame proctológico inclue:

  1. a inspecção,

  2. a palpação,

  3. a anuscopia, a retoscopia e

  4. a retossigmoidoscopia*

O exame proctológico compreende a inspecção, palpação, toque e a endoscopia. A inspecção é estática e dinâmica. Na estática o médico observa o triângulo perineal anterior e posterior, a fenda interglútea e a fenda anal, analisando as características da pele regional - textura, coloração, pregueamento, etc. A inspecção dinâmica é feita com o afatamento manual dos glúteos enquanto o paciente provoca um esforço evacuatório. Nessas circunstâncias, de forma variável, é possivel a análise visual do canal anal abaixo da linha pectínea e, eventualmente, tem se a oportunidade de constatar a descida ou não de botões hemorroidários internos. O passo seguinte é a palpação e o toque retal, feitos se não houver lesões do canal anal que possam impedir o exame, por causa da dor, como ocorre quando o paciente tem fissura anal. O toque permite melhorar a avaliação do canal anal, da tonicidade da musculatura esficteriana e da textura da mucosa retal, até mais ou menos 8 cm da rima anal, bem como permite o exame digital da próstata. O toque é importante porque possibilita o alcance de cerca de 80% dos tumores localizados no reto. A endoscopia inclui a anuscopia, a retoscopia e a retossigmoidoscopia.
A anuscopia e  retoscopia são  feitas com aparelhos diferentes. A anuscopia - exame do canal anal -  é feita com um tubo rígido, curto e de calibre grosso,  chamado anuscópio. A retoscopia - exame do reto  - é feita,  também,  com  um   tubo rígido, porém de calibre bem menor que o do anuscópio. Os dois exames são seguros e efetivos para o diagnósticos de doenças do canal anal e do reto e, muitas vezes, fornecem subsídios para o diagnósticos de moléstias dos cólons. Os dois exames são indolores e são feitos no consultório a menos que a afecção anal ou retal seja do tipo inflamatória ou infecciosa que,  por si só, causa de muita dor. Nessa circunstância, o exame deve ser feito sob anestesia.
Em geral, a anuscopia e a retoscopia são completadas com um  terceiro exame que se chama  retossigmoidoscopia rígida. Todos os  proctologistas de formação fazem o  exame proctológico de forma completa,  incluindo,  portanto, o exame do sigmóide distal  que é possível por meio de  um tubo rígido de 25 cm  de comprimento, que, cuidadosamente  inserido, via anal, atinge o 1/3 distal do cólon sigmóide, sem causar desconforto para o paciente.
Cerca de 60 - 70% dos tumores malignos do intestino grosso, incluindo todos os tumores do reto, podem ser diagnosticados com e exame proctológico completo.

 

Júlio César M. Santos Jr. - Instituto de Medicina - Guaratinguetá, SP